MBL cobre de branco pichação feita na casa de Doria

O local havia sido pichado com a frase "SP não está à venda" durante uma manifestação do Levante Popular da Juventude, realizada pela manhã.

São Paulo – Integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) repintaram de branco o muro da residência do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), na tarde deste sábado, 15, no bairro Jardim Europa, em São Paulo. O local havia sido pichado com a frase “SP não está à venda” durante uma manifestação do Levante Popular da Juventude, realizada pela manhã. O protesto criticava os projetos de desestatização e de limitação do passe livre da gestão municipal.

Também na tarde deste sábado, o Levante Popular da Juventude divulgou uma nota criticando a prisão do militante, cujo nome não foi informado e que teria pichado o muro. Ele foi liberado do 14º Distrito Policial (Pinheiros) por volta das 14 horas, mas não quis comentar o incidente.

“Queremos uma cidade na qual o poder público escute, dialogue com a sociedade, atuando para diminuir desigualdades sociais, raciais e de gênero, investindo mais recursos no transporte, na cultura, na saúde, na educação e na habitação. O projeto de governo de Doria é um projeto de privatização, de entrega da cidade às mãos de empresários usurpadores”, declararam.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ridículo, o MBL se prestar a um papel destes. Sou fã do Doria, mas ir limpar o muro dele, ai não né?!

  2. Ciclamio Barreto

    Quem nasceu com vocação de puxa-saco será puxa-saco a vida inteira. Esses movimentozinhos da direita brasileira não tem um que tenha dignidade. Juntando todos não dá um rola-bosta.

    1. João Correia

      “movimento hospital de direita”?
      Quando a esquerda opina, sai umas pérolas dessa.

    2. João Correia

      Sorry: “hospital”, créditos para o corretor Android