Lula bloqueado, Cultura compra Fnac, Zuck presidente e mais

Não conseguiu acompanhar as notícias do dia? Confira o que aconteceu de mais importante

O misturador do planalto

O gabinete do presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, tem agora instalado um misturador de voz, equipamento que evita gravações de voz em reuniões do peemedebista. O Gabinete de Segurança Institucional instalou o aparelho e pretende fazer o mesmo em gabinetes de ministros e no Palácio do Jaburu. O dispositivo emite sinais em frequência inaudível que interferem na gravação de aparelhos eletrônicos e sobrepõe o áudio de conversas. Em maio, o conteúdo de uma gravação realizada pelo empresário Joesley Batista, do grupo J&F, feito no subsolo do Jaburu foi utilizado em uma denúncia contra o presidente por corrupção passiva. Temer também havia sido gravado pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero, que deixou o cargo em novembro.

A volta dos passaportes

O presidente Michel Temer sancionou nesta quarta-feira o crédito extra de 102 milhões de reais à Polícia Federal para regularizar a emissão de passaportes. O projeto havia sido aprovado no Congresso na quinta-feira 13, mas o governo aguardava um parecer técnico obrigatório do Ministério do Planejamento. Agora, o recurso tem de ser empenhado pelo Planejamento e enviado ao Ministério da Justiça. A previsão é que os pedidos de passaportes sejam normalizados até sexta-feira. A PF anunciou há quase um mês que suspenderia a confecção dos documentos por falta de verbas. A produção média no país é de 11.000 passaportes a cada dia útil.

Lava-Jato “imparável”

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, afirmou nesta quarta-feira em evento promovido pelo Brazil Institute, que integra o Wilson Center, em Washington, D.C., que a Operação Lava-Jato é “imparável”. “O que tiver de ser feito será feito sob a Constituição e as leis. O Ministério Público, a Polícia Federal ou o Ministério da Justiça, qualquer instituição que estiver envolvida estará fortemente comprometida em realizar o trabalho”, disse o ministro. Jardim, contudo, esquivou-se de responder a perguntas que envolvem membros do governo Temer na operação. Sobre a denúncia contra o presidente, disse que aguarda com tranquilidade uma nova denúncia. “Eu não sou o advogado do presidente na Corte. Então vou deixar o doutor [Antônio Cláudio] Mariz responder isso.”

606.000 reais

Além da sentença de nove anos e seis meses de prisão no caso do tríplex do Guarujá, em São Paulo, o juiz federal Sergio Moro determinou o bloqueio de 10 milhões de reais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a pedido do Ministério Público Federal. Foram encontrados pelo Banco Central 606.000 reais nas contas bancárias do petista. Dois carros, uma picape Ford Ranger e um sedã Ômega também não podem ser vendidos, assim como três apartamentos e um terreno em São Bernardo do Campo. Haverá sequestro dos bens do ex-presidente para a recuperação do produto do crime caso seja confirmada a condenação. O apartamento seria contrapartida por contratos da Petrobras concedidos à OAS, um esquema de 16 milhões de reais em danos à estatal, segundo a sentença. O ex-presidente ainda pode recorrer.

_

Lula corre

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva publicou nesta quarta-feira um vídeo em sua conta no Facebook fazendo caminhada em esteira e pregando aos brasileiros que se dediquem mais às atividades físicas. “Não é por conta da beleza estética, para ficar com músculo, é para ficar com saúde. É para ter a pressão boa, para ter batimento cardíaco bom, as pernas fortes”, afirmou. “Hoje, depois de quatro anos, eu posso dizer a cada mulher, a cada homem: andem, se movimentem, façam esteira, vão comprar pão a pé, que vocês vão perceber que sua saúde vai melhorar.” Em pré-campanha para 2018, esse é o segundo vídeo fitness de Lula. O outro foi postado nas redes sociais em abril de 2015 e fez enorme sucesso.

BNDES comprará Cedae?

O presidente Michel Temer autorizou o BNDES, banco de fomento público, a comprar ações da companhia de saneamento Cedae, no valor de 3 bilhões de reais. A compra funcionaria como uma antecipação de recursos para o Rio, em grave crise financeira, os quais deverão ser usados para o pagamento de salários de servidores e de fornecedores. O banco vai comprar a Cedae por meio de seu braço de investimento BNDESPar e, nos próximos meses, finalizará a privatização da companhia. O dinheiro arrecadado com a privatização deverá servir para pagar de volta o BNDES. Se o valor da venda for maior do que os 3 bilhões de reais desembolsados, o dinheiro será repassado ao estado do Rio. Para ser concretizada, a medida passará por análise no BNDES, com o governo do Rio e a Cedae. O ministro Moreira Franco (Secretaria-Geral) se reunirá na próxima segunda-feira (24) com a cúpula do banco e o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) para ajustar os detalhes da proposta.

Cultura compra Fnac

A Livraria Cultura anunciou nesta quarta-feira a compra da operação da francesa Fnac no Brasil. A Fnac vai aportar 150 milhões de reais para deixar o país, conforme adiantou o jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, com informações confirmadas por EXAME Hoje. A verba vai ajudar a cobrir o fluxo de caixa negativo das duas empresas, além de outras pendências, e a dívida da Cultura com os bancos, que está em cerca de 60 milhões de reais. Deixando essas dívidas para trás, a empresa ganhará mais potencial para investir, e os retornos para a Fnac virão nos termos do contrato de licenciamento. A Cultura, que tinha 17 lojas, passará a deter 29. A compra deverá ajudar a Cultura também em sua expansão no comércio eletrônico, já que cerca de 50% da receita da Fnac no Brasil vem do e-commerce.

R$ 716 mi de volta para a Petro

A Petrobras informou que o Ministério Público Federal recuperou mais 56 milhões de reais desviados do caixa da companhia. Com isso, a estatal já recebeu até o momento 716 milhões de reais recuperados pelos acordos de colaboração e de leniência da Operação Lava-Jato. Os 56 milhões recuperados agora entraram no caixa da Transpetro, subsidiária de transporte e logística da Petrobras.

Zuck para presidente

Uma nova pesquisa, divulgada pelo Grupo de Pesquisa em Política Pública da Carolina do Norte, mostrou que em 2020 o presidente Donald Trump teria um forte concorrente no empresário Mark Zuckerberg, dono da rede social Facebook. Segundo a pesquisa, ambos teriam 40% das intenções de voto, enquanto um em cada cinco americanos não saberia em quem voltar. A briga entre os dois é, por enquanto, meramente hipotética. Zuckerberg, que neste ano embarcou numa viagem por todos os 50 estados americanos, levantou hipótese de que o gigante do Vale do Silício poderia estar cogitando uma carreira política.

O vaivém da proibição a imigrantes

A Suprema Corte dos Estados Unidos autorizou, temporariamente, a administração de Donald Trump a impor restrições a imigrantes e refugiados de seis nações de maioria muçulmana, mas com algumas modificações em relação à norma aprovada anteriormente. No mês passado, a corte já havia liberado a ordem, com ressalvas a visitantes que teriam determinados parentes nos Estados Unido. A Suprema Corte liberou novamente o mandado, ampliando a gama de parentes para os visitantes, que agora inclui avós, conforme uma ordem judicial emitida por um juiz do Havaí, que havia questionado o padrão anterior. Em junho, a Suprema Corte afirmou que irá ouvir apelações sobre a ordem de Trump em outubro, por isso a norma é somente temporária.

De volta à bolha?

O mercado americano de tecnologia atingiu novo recorde na bolsa de Nova York nesta quarta-feira. O índice de tecnologia da S&P 500, que inclui as maiores companhias do setor, subiu pelo nono dia seguido e chegou a 992,29 pontos, superando o recorde anterior, de 988,49 pontos, de 27 de março de 2000, pouco antes do estouro da bolha da internet no país. Companhias como Facebook, Microsoft e Oracle estão entre as que mais valorizaram nos últimos dias. Mas analistas afirmam que os fundamentos das empresas de tecnologia hoje são muito mais fortes do que eram 17 anos atrás, afastando a possibilidade de um novo debacle do setor.