Líder do PSC no Senado anuncia saída do partido da base

Eduardo Amorim (SE) anunciou a saída do partido da base aliada do governo da presidente Dilma Rousseff devido o "caminho equivocado que o governo vem tomando"

O líder do PSC no Senado, Eduardo Amorim (SE), anunciou hoje (11) a saída do partido da base aliada do governo da presidente Dilma Rousseff.

“O partido fez uma convenção recentemente e tomou essa decisão. Já vinhamos fazendo uma oposição de fato, mas vamos continuar fazendo oposição de forma responsável e construtiva”, afirmou o senador.

Amorim disse que o país vive um momento difícil e a população está “sofrendo muito” com a crise no país.

“O partido tomou essa decisão pelo caminho equivocado que o governo vem tomando, não só na economia, mas em diversas outras áreas”, afirmou o senador.

De acordo com Amorim, a decisão foi tomada pela Executiva Nacional do PSC na segunda-feira da última semana e será também oficializada, ainda hoje, pelos líderes do partido na Câmara dos Deputados. Na última semana, o PDT e o PTB na Câmara dos Deputados anunciaram a saída da base aliada do governo.

O líder Eduardo Amorim é o único representante do PSC no Senado. Na Câmara dos Deputados, o partido tem 13 representantes.