Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,28%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa -0,55% 63.731 pts
Pontos 63.731
Variação -0,55%
Maior Alta 3,72% FIBR3
Maior Baixa -3,20% TIMP3
Última atualização 29/05/2017 - 13:45 FONTE

Investigação da promotoria expôs relação de Aécio com Perrella

A empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) teria fechado contratos sem licitação com uma empresa que era administrada por Zezé Perrella

Belo Horizonte – Uma investigação do Ministério Público de Minas expôs a relação entre a gestão do senador Aécio Neves (PSDB-MG) no governo de Minas e a família do senador Zezé Perrella (PMDB-MG).

Conforme apurações da Promotoria de Patrimônio Público, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) teria fechado contratos, convênios e termos de cooperação sem licitação, com a empresa Limeira Agropecuária e Representações, que era administrada por Zezé Perrella.

Entre os acordos estava o fornecimento de sementes pela Epamig para fazenda da Limeira. Depois, a empresa pública comprava a produção da família Perrella para que os alimentos – feijão, milho, arroz e sorgo – fossem usados no programa “Minas Sem Fome”.

As investigações desse caso eram conduzidas pelo promotor Eduardo Nepomuceno que, no final do ano passado, foi retirado da promotoria de Defesa do Patrimônio Público por determinação do Conselho Nacional do Ministério Público, a partir de reclamações sobre investigações do Ministério Público Estadual (MPE) feitas por Zezé Perrella.

As suspeitas de irregularidades na Epamig foram mostrados pelo jornal O Estado de S. Paulo em janeiro de 2014. Os contratos teriam começado a ser fechados em 2007, durante o governo de Aécio Neves. Por causa das investigações do MPE, foi determinado o bloqueio de bens e a quebra dos sigilos fiscal e bancário de Perrella, seu filho, Gustavo Perrella, que sucedeu o pai no comando da empresa, e de ex-integrantes da Epamig. O valor total a ser bloqueado era de R$ 14,5 milhões.

Família

A relação entre Aécio e os Perella voltou a ser exposta, agora na delação do empresário Joesley Batista, da empresa JBS. O dinheiro que Joesley diz ter passado a Aécio teria como destino a empresa Tapera Participações e Empreendimentos Agropecuários, que pertenceria ao filho de Zezé Perrella, Gustavo Perrella, que é Secretário Nacional de Futebol do Ministério dos Esportes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s