Interior de São Paulo registra cinco mortes por dengue

Mais cinco mortes causadas por dengue foram registradas no interior paulista. Duas pessoas morreram em Mogi Mirim (uma mulher de 68 anos e de 28) e três ocorreram em Bauru (uma mulher de 73 anos e dois homens, com 80 anos e 74 anos). 

Em Mogi Mirim, foram confirmados de janeiro até hoje (13), 1.995 casos. No ano passado foram registrados 51 no mesmo período. 

Em Bauru foram confirmados 827 casos da doença.

De acordo com dados divulgados ontem (12), pelo Ministério da Saúde, 340 municípios brasileiros estão em situação de risco para a ocorrência de epidemias e 877 estão em alerta.

O Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti, revelou que outras 627 cidades apresentam índice satisfatório.

No total, 1.844 municípios brasileiros participaram do levantamento de janeiro a fevereiro deste ano, o aumento foi 26,38% em relação a 2014.

No ano passado, 1.459 municípios fizeram a pesquisa no mesmo período.

O Ministério da Saúde registrou até 7 de março, 224,1 mil casos de dengue no país, com aumento de 162%, comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 85,4 mil casos.

Na comparação com 2013, houve redução de 47%, ano em que foi registrado 425,1 mil casos da doença.

Embora tenha ocorrido aumento de casos na comparação do período, o número de óbitos caiu 32%, passando de 76 mortes, em 2014, para 52, neste ano.

Também houve redução de 9,7% nos registros de casos graves.

Em 2015, foram confirmados 102 casos de dengue grave. Em 2014 foram 113 casos. O Ministério registrou 913 casos confirmados da doença com sinais de alarme.

O estado do Acre apresenta a maior incidência de dengue, com 695,4 casos por 100 mil habitantes, seguido por Goiás, com 401 por 100 mil habitantes, e São Paulo, com incidência de 281 casos por 100 mil habitantes.