STJ exige que sindicato cumpra liminar sobre greve no IBGE

O sindicato tem prazo de 24 horas para comprovar o integral cumprimento da liminar, sob pena de execução de multa diária de R$ 100 mil

Rio – O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nota nesta sexta-feira, 27, informando que a ministra Assusete Magalhães, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), enviou hoje uma intimação ao sindicato de servidores do órgão, o ASSIBGE-SN, para que cumpra a determinação judicial de manter no mínimo 70% dos servidores trabalhando em cada uma das unidades do instituto em todo o país.

A liminar foi publicada pela Justiça no último dia 6 de junho.

O sindicato tem prazo de 24 horas para comprovar o integral cumprimento da liminar, sob pena de execução de multa diária de R$ 100 mil.

A direção do IBGE comunicou que entregou um relatório ao STJ informando que a decisão judicial já não foi cumprida integralmente nos cinco dias da semana de 9 a 13 de junho.

Ontem, o instituto não conseguiu divulgar a taxa de desemprego de maio para as seis regiões metropolitanas do país apurada pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME).

A greve de servidores atrasou a coleta e análise dos dados das regiões metropolitanas de Salvador e Porto Alegre.

O órgão informou que a coleta da PME de junho também está atrasada e que os trabalhos para a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) enfrentam problemas em alguns Estados por causa da greve.