Hackers derrubam site de presidente do Senado e divulgam dados

Grupo atacou site de novo presidente do Senado e divulgou informações do parlamentar. Eleito para presidência do Senado, Eunício já foi citado na Lava Jato

São Paulo – O grupo de hackers Anonymous Brasil anunciou nesta tarde que derrubou o site de Eunício Oliveira, novo presidente do Senado. Além disso, o grupo divulgou alguns dados pessoais do senador.

A informação foi publicada pelo coletivo em sua conta do Facebook. EXAME.com tentou acessar o site oficial do novo presidente do Senado, mas constatou que ele está, de fato, fora do ar.

“Site do Senador Eunício Oliveira #offline por tempo indeterminado”, escreveu o Anonymous Brasil sem seu Facebook.

Poucas horas depois, uma nova publicação foi feita com um link para um arquivo contendo informações sobre o político. Além de informações como CPF e endereço, está lá uma lista de bens do senador.

A listagem de bens, aliás, é a mesma fornecida pelo parlamentar em sua inscrição para sua campanha de 2010 (ano no qual foi eleito senador pelo Ceará).

No material divulgado pelo Anonymous Brasil, Eunício aparece com bens totalizando mais de 36 milhões. Outra, publicada em 2014, no entanto, traz um total de 99 milhões de reais em bens. Em 2014, Eunício Oliveira foi candidato a governador do Ceará, o que o obrigou a divulgar uma lista atualizada de bens.

Polêmicas

O Anonymous Brasil afirma ter deixado o site fora do ar e divulgado dados pessoais do senador como protesto. Eunício Oliveira foi citado durante delações premiadas da Operação Lava Jato.

Em uma das mensagens, o grupo de hackers incentiva que pessoas liguem para o telefone do senador para questiona-lo sobre seu envolvimento com propinas.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. ViP Berbigao

    A entrevista desse senhor às páginas amarelas da Veja foi esgrota. Até tentou se passar por cordeirinho mas é um sujeito mau e dissimulado. Pode enganar os trouxas q dependem das suas esmolas.

    1. Marcos Amorim

      Seu nome foi citado na lava – jato e permitem este ladrão se tornar “Presidente do Senado”?
      Só no Brasil mesmo, como podem deixar isso acontecer, não vejo outra alternativa senão intervenção militar!