Funaro diz que Moreira recebeu R$ 6 mi em propina na Caixa

Lúcio Funaro entregou aos investigadores documentos contra três dos mais importantes aliados do presidente Michel Temer

Em sua delação premiada, Lúcio Funaro entregou aos investigadores documentos contra três dos mais importantes aliados do presidente Michel Temer: Henrique Eduardo Alves, ex-ministro do Turismo, Moreira Franco, o atual chefe da Secretaria-­Geral da Presidência e hoje o ministro mais poderoso do Palácio do Planalto, e o ex-ministro Geddel Vieira Lima, amigo íntimo do presidente, em cujo apartamento a polícia apreendeu 51 milhões de reais, em Salvador.

Funaro citou os três em fraudes milionárias que envolviam os cofres da Caixa Econômica Federal. O delator conta que, em apenas uma operação, realizada com o grupo Bertin em 2009, o ministro Moreira Franco ficou com 6 milhões de reais.

Veja também