Filho de Lula perde eleição em reduto eleitoral do petista

Réu em duas ações penais distintas, Lula viu o desempenho da legenda que fundou cair mais da metade - bem como o desempenho do filho

São Paulo — O resultado das eleições 2016 não foi nada bom para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT): o petista não conseguiu reeleger nem mesmo um de seus filhos, Marcos Cláudio Lula da Silva, para o cargo de vereador em São Bernardo do Campo, um dos principais redutos do PT em São Paulo.

Réu em duas ações penais distintas (em uma delas sob acusação de ter participado do esquema de corrupção da Petrobras), Lula viu o desempenho da legenda que fundou cair mais da metade. No total, foram apenas 256 candidatos petistas a prefeito eleitos no primeiro turno ante 630 vencedores nas eleições de 2012.

Marcos Lula é filho do primeiro casamento de Marisa Letícia, esposa de Lula, e adotado pelo ex-presidente. Ele teve apenas 1.504 votos ontem. Em 2012, foram 3.882. 

Berço de fundação do PT, São Bernardo do Campo também não levou para o segundo turno o candidato da legenda de Lula, Tarcisio Secoli. No final do mês, os eleitores da cidade vão se decidir entre o tucano Orlando Morando (que ficou com 45,07% dos votos válidos) e Alex Mamente, do PPS, que teve 28,41% dos votos.