FHC aparece em lista de 50 ibero-americanos mais influentes

A lista visa reconhecer o desempenho da tarefa intelectual e a influência dos mesmos no debate regional e em nível internacional

Madri- A revista “Foreign Policy” publicou nesta quinta-feira sua lista anual dos 50 intelectuais ibero-americanos mais influentes, a qual inclui o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o teólogo Leonardo Boff e os diplomatas Samuel Pinheiro Guimarães e Celso Amorim, os unicos representantes brasileiros.

Nesta lista, que visa reconhecer o desempenho da tarefa intelectual e a influência dos mesmos no debate regional e em nível internacional, aparecem escritores, jornalistas, políticos, filósofos, cineastas, poetas e ativistas, como o Nobel de Literatura Mario Vargas Llosa, a ex-presidente do Chile Michelle Bachelet e a blogueira cubana Yoani Sánchez.

Entre os políticos estão o ex-presidente do governo espanhol Felipe González; a secretária-geral adjunta da ONU, a costarriquenha Rebeca Grynspan; o secretário-geral ibero-americano, o uruguaio Enrique Iglesias, e o ex-presidente chileno Ricardo Lagos, além do mexicano Jorge Castañeda, entre outros.

Em especial, a edição 2012 da lista da “Foreign Policy” destaca um grande número de escritores, que somam 22 no total, entre eles o uruguaio Eduardo Galeano, o dramaturgo chileno Ariel Dorfman e o espanhol Javier Marias.

Agora, a revista, em sua edição em espanhol, convida seus leitores a votar entre essas 50 personalidades da lista para elaborar um ranking com os 10 intelectuais mais influentes.