Falta de água afeta 500 mil pessoas em Manaus

Falta de água se deve à ruptura de parte de um encanamento do Programa de Água para Manaus (Proama)

São Paulo – Cerca de 500 mil pessoas se viram afetadas pela falta de água em Manaus, motivo pelo qual a prefeitura da cidade decretou estado de emergência.

A falta de água em parte do município, uma das 12 sedes da Copa do Mundo, se deve à ruptura de parte de um encanamento do Programa de Água para Manaus (Proama) em consequência de um acidente.

Na terça-feira passada um rebocador que transportava uma balsa com areia bateu em parte de uma estrutura encarregada de sustentar um encanamento, o que comprometeu o abastecimento de 33 bairros da cidade.

“Temos uma emergência com o desabastecimento nas zonas norte e leste. Juntamente com a prefeitura, tomamos as medidas para a contratação de especialistas para restabelecer o mais rápido possível o abastecimento de água”, comentou em entrevista coletiva o governador do estado Amazonas, José Melo.

Das 500 mil pessoas afetadas, as autoridades conseguiram restabelecer o serviço de 300 mil delas desviando o acesso de água a outra estação, enquanto o resto está sendo abastecido com poços e caminhões-pipa.