Falcão diz que PEC do teto só será discutida após decisão do STF

A principal questão para o PT é que Viana não coloque em pauta a Proposta de Emenda à Constituição que estabelece um teto para os gastos públicos

Brasília, 06 – O presidente do PT, Rui Falcão, se reuniu nesta terça-feira, 6, com a bancada do partido no Senado para discutir como será a atuação de Jorge Viana (PT-AC) no comando do Senado caso o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirme o afastamento de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência da Casa.

A principal questão para o PT é que Viana não coloque em pauta a Proposta de Emenda à Constituição que estabelece um teto para os gastos públicos.

O segundo turno da votação está marcada para a próxima terça-feira, 13. Ao deixar a reunião, Falcão desconversou e disse que esse era um assunto que seria discutido somente após o julgamento do Supremo marcado para esta quarta-feira, 7.

Ele, no entanto, criticou o governo do presidente Michel Temer. “A crise é tão grave que somente a convocação de eleição geral resolve”, disse.

PEC

Apesar da pressão do PT, Jorge Viana tem se mostrado reticente sobre a possibilidade de não cumprir o calendário acordado com os líderes da Casa em relação à votação da PEC do Teto.

Ele, no entanto, afirmou a senadores do PMDB que teria muita dificuldade em dar seguimento à pauta de um governo que derrubou o seu partido da Presidência da República.

Senadores do PT argumentam que se Viana colocar o projeto em votação ele vai perder apoio da base, já que essa tem sido uma das bandeiras da esquerda contra o governo Temer.