Fachin é oficialmente transferido para 2ª turma do STF

É na Segunda Turma que muitas das ações e recursos relacionados à Operação Lava Jato são julgados

Brasília – Foi aceito o pedido de mudança do ministro Luiz Edson Fachin da Primeira Turma para a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), da qual o ministro Teori Zavascki fazia parte.

Teori morreu há duas semanas em um acidente aéreo na cidade de Paraty (RJ).

É na Segunda Turma que muitas das ações e recursos relacionados à Operação Lava Jato são julgados.

Um despacho da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, publicado no Diário Oficial da Justiça desta quinta-feira, 2, oficializa a transferência do ministro de Turma.

A mudança não quer dizer que Fachin assume a relatoria dos processos relacionados à Lava Jato, porque isso será decidido em um sorteio entre os cinco membros da Segunda Turma – Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e, agora incluído, Edson Fachin.

No entanto, abre caminho para a realização do sorteio, já que era o último trâmite burocrático pendente.

“Consultados os demais Ministros da Primeira Turma, conforme critério de antiguidade, estes declinaram da transferência, razão pela qual defiro o pedido do Ministro Edson Fachin, nos termos dos arts. 13, inc. X, e 19 do RISTF”, registrou a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, no despacho em que confirma a transferência.