Estudante que ficou cega em protesto se manifesta nas redes

Deborah Fabri, ferida na noite de quarta-feira (31), durante o ato contra o presidente Michel Temer se manifestou contou que perdeu a visão do olho esquerdo.

Deborah Fabri, ativista ferida na noite de quarta-feira (31), durante o ato contra o presidente Michel Temer se manifestou nesta quinta-feira (1) nas redes sociais, e contou que perdeu a visão do olho esquerdo.

Segundo o coletivo Jornalistas Livres, ela foi atingida por um estilhaço de bomba no olho. Os óculos que a estudante usava no momento do ataque foram dilacerados.

“Perdi meu olho, meu olho não está aqui”, disse ela à equipe do site.

Segundo o G1, ela foi socorrida e levada para o Hospital das Clínicas, e de lá encaminhada para o Hospital dos Olhos, no Paraíso. Ainda de acordo com o portal da Globo, ela teve alta nesta manhã.

O protesto na capital paulista contra o presidente Michel Temer terminou com repressão, bombas da PM e quebra-quebra.

A manifestação teve início por volta das 20h na avenida Paulista, de onde seguiu para a rua da Consolação. A PM disparou bombas de gás lacrimogêneo para dispersar a multidão na altura da rua Caio Prado.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram o momento que os artefatos são disparados na direção de manifestantes que caminhavam pacificamente.

Além de Fari, pelo menos mais uma mulher foi ferida durante um protesto, após um carro ir em direção aos manifestantes. Nas redes sociais, porém, há mais relatos de feridos.