BRASIL

Os estados em que a mulher corre mais perigo – ES é o pior

São Paulo – O Espírito Santo é o estado brasileiro mais violento para as mulheres. A taxa de mortes femininas por violência doméstica no estado foi de 11,24 mortes para cada 100 mil mulheres – bem acima da média brasileira, de 5,82, e seis vezes maior que a do Piauí (2,71), o estado com menos registros deste tipo de violência, geralmente praticada por pessoas íntimas das vítimas (veja tabela abaixo). 

Os dados são da pesquisa “Violência contra a mulher: feminicídios no Brasil“, divulgada hoje pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Depois do Piauí, Santa Catarina e São Paulo figuram entre as unidades da federação com as menores taxas do país. 

Entre 2001 e 2011, cerca de 50 mil crimes desse tipo ocorreram no Brasil. O estudo revela que a Lei Maria da Penha não teve impacto na redução do número de mortes de mulheres no país, segundo o Ipea.

De acordo com a pesquisa, os parceiros íntimos (pais, maridos, namorados) são os assassinos em 40% dos casos. 

O Nordeste é a região brasileira com as piores taxas. No período analisado, a taxa de feminicídios registrada foi de 6,9 mortes a cada 100 mil mulheres. A região Centro-Oeste ficou em segundo lugar, com taxa de 6,86, seguida pela região Norte (6,42), Sudeste (5,14) e Sul (5,08). 

Veja na tabela abaixo as taxas de feminicídios por estado:

Estado Taxa de feminicídios por 100 mil mulheres
Piauí 2,71
Santa Catarina 3,28
São Paulo 3,74
Maranhão 4,63
Rio Grande do Sul 4,64
Amazonas 5,07
Ceará 5,26
Acre 5,33
Sergipe 5,4
Distrito Federal 5,53
Amapá 5,99
Rio de Janeiro 6,03
Rio Grande do Norte 6,31
Mato Grosso do Sul 6,44
Paraná 6,49
Minas Gerais 6,49
Tocantins 6,75
Pará 6,81
Mato Grosso 6,95
Paraíba 6,99
Rondônia 7,42
Goiás 7,57
Pernambuco 7,81
Roraima 8,51
Alagoas 8,84
Bahia 9,08
Espírito Santo 11,24
BRASIL 5,82
Outbrain