Energia solar poderá ser usada no programa Minha Casa, Minha Vida

O ministro do Trabalho assinou hoje, em São Paulo, a proposta em que o FGTS poderá ser usado para instalação de energia solar em residências do Programa

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, assinou hoje (5), em São Paulo, a proposta em que o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) poderá ser usado para instalação de energia solar em residências do Programa Minha Casa, Minha Vida.

A proposta foi elaborada pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, e pelo ministro das Cidades, Bruno Araújo. O documento foi assinado durante 12º ConstruBusiness – Congresso Brasileiro da Construção, feito pela Fiesp.

A proposta já havia sido aprovada pela Comissão de Serviços de Infraestrutura em fevereiro deste ano.

A finalidade do projeto é estimular a capacidade energética por meio de fontes renováveis. O senador Ronaldo Nogueira disse que nos últimos anos, o setor elétrico tem sofrido com o desequilíbrio entre oferta e a demanda de energia, devido à escassez de chuva e deficiência no planejamento setorial.

Segundo o senador a solução tem sido acionar as usinas termoelétricas, uma produção mais cara e poluente.

O senador Ronaldo Nogueira, explicou que o governo federal está engajado na construção de residências ambientalmente sustentáveis e economicamente viáveis.

“É o governo federal mostrando seu compromisso com o trabalhador brasileiro, com o meio ambiente e com a eficiência que evidentemente deve presidir as atividades empreendidas pelos setores público e privado.”