Embaixador da UE diz que é preciso ouvir explicações de Temer

Embaixador expressou preocupação com as fraudes mostradas na operação Carne Fraca, mas se disse disposto a ouvir o Brasil

Brasília – Cerca de 40 embaixadores de países, acreditados junto ao Brasil que consomem carne do País, já estão no Planalto, neste momento, para participar de reunião com o presidente Michel Temer e outras autoridades brasileiras para ouvir as explicações do governo sobre as denúncias de fraude na fiscalização dos produtos exportados.

O embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho, na chegada ao Planalto, falou de sua “preocupação” com as denúncias, mas ressaltou que “precisamos ouvir o que o Brasil vai dizer, porque o momento é de ouvir e não de tomar decisões”. Eventuais decisões, ressaltou, serão tomadas depois dessas explicações e por Bruxelas.

No sábado, 18, o representante da União Europeia disse que se as informações não forem suficientes os países europeus podem suspender a importação da carne brasileira. Mas, segundo Cravinho, este problema, no entanto, nada tem a ver com as negociações que estão sendo realizadas entre União Europeia e Mercosul.

O embaixador da Suíça no Brasil, Wilhelm Meier, também falou da sua preocupação com as notícias divulgadas. “Não se brinca com o consumidor”, declarou ele, ao chegar para a reunião com o presidente Temer.

Questionado se ia continuar indo às churrascarias no Brasil, ele respondeu: “Vamos ver o que o presidente vai dizer pra gente. Vou ouvir agora e depois diremos o que faremos”.

Entre os presentes estão também representantes dos Estados Unidos, Itália, Palestina, Chile, Holanda, Cingapura, Kwait, Catar, Polônia, entre outros. Foram convidados ainda os embaixadores da China e Rússia.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Não é só o problema da carne podre e propina para político mas tem uma agravante maior é a divida da JBS PARA COM A PREVIDÊNCIA SOCIAL DE 1,8 BILHÕES DE REAIS. O trabalhador que vai pagar a conta no futuro.