Dólar R$ 3,28 0,39%
Euro R$ 3,67 -0,04%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 0,95% 63.257 pts
Pontos 63.257
Variação 0,95%
Maior Alta 5,04% SMLE3
Maior Baixa -3,99% MRFG3
Última atualização 24/05/2017 - 17:20 FONTE

Em decreto, prefeito entrega chaves de cidade na Bahia a Deus

Ele disse que foi designado por Deus para o cargo e que "cancela todos os pactos realizados com qualquer outro Deus ou entidades espirituais"

“Declaro que esta cidade pertence a Deus e que todos os setores da prefeitura municipal estarão sobre a cobertura do altíssimo”, diz o decreto publicado nesta segunda-feira (2) pelo prefeito de Guanambi (BA), Jairo Silveira Magalhães (PSB).

O prefeito disse ainda que foi designado por Deus para o cargo e que “cancela, em nome de Jesus, todos os pactos realizados com qualquer outro Deus ou entidades espirituais”.

“Declaro ainda, que todos os principados, potestades, governadores deste mundo tenebroso, e as forças espirituais do mal, nesta cidade, estarão sujeitas ao senhor Jesus Cristo de Nazaré”, diz o decreto. “E a minha palavra é irrevogável”, finaliza.

Na campanha, o prefeito contou com apoio do petista Jaques Wagner, ex-governador da Bahia e ministro dos governos Dilma Rousseff e Lula. Jairo Magalhães foi eleito com 50,85% dos votos válidos. Ele derrotou Nico Coelho (PSDB).

Com cerca de 86 mil habitantes, Guanambi fica a 796 quilômetros de Salvador. Vigésimo município mais populoso da Bahia, é considerado o mais desenvolvido do estado, segundo o Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM).

Não doi só na Bahia que Deus foi citados pelos novos prefeitos. Na cerimônia de posse no Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), bispo licenciado da Igreja Universal, mencionou a palavra sete vezes e fez diversas referências religiosas.

“É para essa enorme missão que peço humildemente a benção de deus. E me sinto investido da mais alta autoridade para conclamar a sociedade, nossas instituições democrática, sobretudo a Câmara dos Vereadores, para governar o Rio. Deus nos deu uma cidade maravilhosa, mas podemos torná-la ainda mais próspera, justa e humilde”, afirmou em seu discurso.