Del Nero livre; Capez também…

A PEC fica

O presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira que a PEC do teto de gastos será votada neste ano, independente do que aconteça na crise entre Legislativo e Judiciário. Disse acreditar que o cronograma será mantido e a votação siga marcada para o próximo dia 13. A afirmação foi dada antes do julgamento do Supremo nesta tarde, em que a maioria dos ministro decidiu por manter Renan como presidente do Senado.

Relator The Flash

O relator da PEC da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, deputado Alceu Moreira (PMDB-RS), disse nesta quarta-feira que já concluiu parecer favorável à proposta apresentada ontem pelo governo Temer. “Sou The Flash”, disse, em referência ao personagem super veloz dos quadrinhos. A CCJ trata apenas de entraves jurídicos, não do mérito da proposta. A votação dos membros deve ser realizada na próxima semana. Depois, a PEC segue para uma comissão especial para analisar o teor do texto – a comissão ainda não foi instaurada.

Mais lavagem

Segundo relatório da Polícia Federal, o ex-governador do Rio Sergio Cabral comprou em 2014, com dinheiro de propina e em nome de laranjas, uma lancha avaliada em 5,3 milhões de reais. A posse foi transferida a ele, mas a documentação permaneceu em nome da empresa MPG Participações, do empresário Paulo Fernando Magalhães Pinto para ocultar patrimônio. Pinto é ex-assessor de Cabral.

Pizza 1

A CPI da Merenda, na Assembleia Legislativa de São Paulo, apresentou relatório nesta quarta isentando de responsabilidade todos os políticos citados no esquema de corrupção investigados pela Operação Alba Branca. As conclusões serão encaminhadas ao Ministério Público Estadual. Foram responsabilizadas 20 pessoas por fraudes nos contratos com a Coaf (Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar), deixando de fora o presidente da Casa, Fernando Capez (PSDB).

Pizza 2

Terminou também a CPI do Futebol nesta quarta, sem pedir nenhum indiciamento e sem apontar culpados por desvios na CBF. O relatório é assinado pelo notório senador Romero Jucá (PMDB-RR). Texto alternativo apresentado pelos senadores Randolfe Rodrigues (PSOL) e Romário (PSB) pedia investigação de Ricardo Teixeira, José Maria Marin, Marco Polo Del Nero e outros seis indivíduos, mas foi reprovado pela bancada da bola, que formava maioria no grupo.

Novo presidente

O Tribunal de Contas da União elegeu o ministro Raimundo Carreiro para a presidência do órgão. Em julho de 2015, ele foi citado pelo dono da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, na Operação Lava-Jato, que afirma ter repassado 1 milhão de reais a Tiago Cedraz, com destino a Carreiro. O mandato é de um ano, com a possibilidade de uma recondução, com mandato pelo mesmo período. O vice-presidente será José Múcio.