Decreto extingue quase 5 mil cargos em comissão e de confiança

De acordo com o texto, a redução representará uma economia anual de R$ 240,003 milhões

Brasília – O governo extinguiu 4.689 cargos em comissão, funções de confiança e gratificações temporárias. O corte consta em decreto publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 29.

De acordo com o texto, a redução representará uma economia anual de R$ 240,003 milhões.

A maior parte dos cargos cancelados (3.033 postos) são de Direção e Assessoramento Superiores (DAS), que incluem secretários de ministérios e dirigentes de autarquias. Só com a redução desses cargos haverá uma economia de R$ 210,2 milhões.

Foi criado um cronograma para a extinção, que vai de janeiro a julho de 2017. Na primeira leva, serão cortados, a partir de 1º de janeiro, 1.942 cargos DAS, 656 funções comissionadas, 370 funções gratificadas e 20 gratificações temporárias de atividade em Escola de Governo (GAEG).

Em 31 de março, serão extintos mais 992 cargos DAS, 54 cargos em comissão das agências reguladoras, 377 funções gratificadas e 80 GAEG. Por fim, em 31 de julho, serão cortados 99 cargos DAS e 98 funções gratificadas.