Cunha diz que liminar do STF não afeta sua autoridade

Presidente da Câmara disse ainda que não deverá despachar nesta terça-feira o pedido de impeachment elaborado pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reali Júnior

Brasília – O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nesta terça-feira que a liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspende as decisões relativas à questão de ordem da oposição em torno do impeachment não interfere em sua autoridade para decidir se aceita ou rejeita um pedido de impedimento da presidente Dilma Rousseff.

Ele disse ainda que não deverá despachar nesta terça-feira o pedido de impeachment elaborado pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reali Júnior porque a oposição apresentará um aditamento ao texto.