CNH vencida agora vale como documento de identificação

Órgãos do poder público agora vão aceitar a CNH vencida como documento de identificação

São Paulo – Se a sua carteira nacional de habilitação (CNH) venceu, não precisa jogar fora: mesmo fora da validade, ela vai servir como documento oficial de identificação.

A resolução é do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) – órgão ligado ao Ministério das Cidades, e começou a valer na data de sua publicação, dia 29 de junho.

Todos os órgãos da administração pública federal, estadual e municipal agora vão aceitar o documento vencido, assim como bancos, aeroportos, entre outros.

O Contran entendeu que a validade tem relação apenas com o prazo de vigência do exame de aptidão física e mental, e não em relação aos dados pessoais do motorista.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Jose Dionisio de Campos

    Isto esta parecendo sobre a validade dos extintores, ora temos de usar ora não necessita, como ocorreu sobre a bolsinha de primeiros socorros, ora usa ora não usa mais, coisas do Contram, sempre esperando a indecisão tomar a decisão, o tempo é muito sabio.

  2. Porta aberta para falcatruas.

  3. Clayton Correa

    A Polícia Federal só aceita a CNH acompanhada de um outro documento que comprova o local de nascimento. É melhor carregar a Carteira de Identidade. Vai ter que carregar a CNH válida, a vencida e a identidade mesmo… Ou a PF agora vai aceitar, além de não constar o local de nascimento, vencida? Duvido.

  4. Thomas Hümmrich

    Depois de vencida, renovação se a CNH. Então pra que guardar?

  5. Carlos Augusto Dos Santos

    Nossas autoridades são piores que os tupiniquins, com o perdão da referência aos mesmos, um documento vencido não tem validade, se vai valer deveria também servir para prolongar a validade da habilitação da CNH, afinal o que eles estão querendo mesmo é o dinheiro, para o exame médico e etc…

  6. hilton fraboni

    As emissões das CNH terceirizadas particulares pelo estado são ilegais e imorais tanto por ser uma obrigação do estado quanto pelos preços abusivos e baixa qualidade do serviço. A renovação também é uma ilegalidade pois documentos tem validades vitalícias e novos exames deveriam ser apenas para quem tiver problemas constatados.