Chegam ao Brasil dois sobreviventes da tragédia da Chapecoense

Ainda em recuperação, os dois foram levados de ambulância para um hospital de Chapecó

O zagueiro Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel chegaram na noite desta terça-feira a Chapecó, procedentes da Colômbia, onde sobreviveram a um acidente aéreo que matou 71 pessoas há duas semanas, a maioria integrantes da equipe da Chapecoense.

Ainda em recuperação, os dois foram levados de ambulância para um hospital de Chapecó, onde houve muita emoção de parte de familiares e torcedores, em meia a dezenas de jornalistas.

Alan Ruschel, 27 anos, continuará no Brasil a recuperação da lesão na coluna, após ser operado na Colômbia, enquanto Rafael Henzel seguirá em observação por suas fraturas no pé e no punho.

“Os pacientes estão estáveis clinicamente, nos quartos, sendo atendidos pelo corpo clínico do hospital”, informou o médico da Chapecoense Carlos Mendonça

Segundo o médico, tanto Alan Ruschel como Rafael Henzel “não devem permanecer por muito tempo no hospital, mas tudo dependendo de como será a evolução deles”.

“Vai depender da resposta clínica, acredito que a presença dos pacientes aqui no hospital vai ser curta.”

O goleiro Jackson Follman, outro sobrevivente do acidente em Medellin, chegou na madrugada desta terça a São Paulo, onde foi operado de uma fratura na segunda vértebra cervical.

Follmann, 24 anos, sofreu um amputação da perna direita como consequência do acidente aéreo ocorrido em 28 de novembro nas montanhas em torno de Medellín. A aeronave levava a Chapecoense à Colômbia para disputar a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

Apenas o zagueiro Neto segue internado na Colômbia, e o jogador de 31 anos pode regressar ao Brasil na quinta-feira, segundo o médico Edson Stakonski.