Cetip tem lucro líquido de R$ 99,5 mi no 2º trimestre

Lucro da companhia teve crescimento de 9,1% em relação ao observado um ano antes

São Paulo – O lucro líquido da Cetip no segundo trimestre do ano atingiu R$ 99,5 milhões, crescimento de 9,1% em relação ao observado um ano antes.

Na comparação com o trimestre anterior, porém, foi vista retração de 0,5%. No primeiro semestre, o lucro ficou em R$ 199,5 milhões, aumento de 16,5% na relação anual.

No conceito ajustado, o resultado foi de R$ 134,8 milhões no segundo trimestre, alta de 5,4% ante um ano e de 1,1% em relação ao primeiro.

No semestre, o lucro líquido ajustado foi a R$ 268,1 milhões, avanço de 9,8% ante um ano.

O Ebitda da Cetip somou R$ 167,5 milhões, alta de 3,7% em relação ao mesmo período de 2013. No primeiro semestre, o Ebitda ficou em R$ 333,7 milhões, crescimento de 9,2%.

O Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) chegou a R$ 172,1 milhões no intervalo de abril a junho, expansão de 2,9% na relação anual.

Na primeira metade do ano o Ebitda ajustado somou R$ 340,7 milhões, alta de 7,6% ante igual período de 2013.

A margem Ebitda ajustada da Cetip ficou em 70,7% no segundo trimestre do ano, ante 70,5% nos três primeiros meses do ano e de 73,1% no mesmo intervalo de 2013.

A receita líquida da companhia atingiu R$ 243,5 milhões no intervalo em análise, alta de 6,4% em relação ao segundo trimestre do ano passado. No primeiro semestre a receita ficou em R$ 482,6 milhões, crescimento de 10,7%.

“O principal destaque do trimestre foi a manutenção do crescimento das receitas e dos principais indicadores da companhia, como lucro líquido ajustado e Ebitda mesmo em um ambiente econômico mais difícil, com desaceleração do crédito. Conseguimos manter o crescimento do resultado mesmo em um cenário desafiador”, afirma Willy Jordan, diretor Executivo Financeiro, Corporativo e de Relações com Investidores da Cetip, em entrevista ao Broadcast.

Segundo ele, a manutenção do resultado foi possível a um conjunto de fatores que inclui o modelo de negócios da Cetip, com receitas geradas com base nos estoques existentes e que são menos sensíveis aos ganhos obtidos com fluxo e ainda a criação de novos produtos.

“Temos um modelo de negócios resiliente e que ajuda bastante nosso desempenho”, destaca Jordan.

A Cetip realiza nesta sexta, 8, teleconferência com analistas e investidores às 10 horas em português e 12 horas em inglês.