Cármen Lúcia pede varredura em telefones do STF

Um dos motivos da decisão foi a informação de que a Abin estaria grampeando os telefones do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato

Brasília – A Polícia Federal vai realizar, neste fim de semana, varreduras em telefones e gabinetes da presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, dos ministros que assim desejarem e de todo o terceiro andar do prédio.

O pedido foi feito por Cármen Lúcia ao diretor-geral da PF, Leandro Daiello. Um dos motivos da decisão foi a informação de que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) estaria grampeando os telefones do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato.

O presidente Michel Temer já havia telefonado para a ministra desmentindo que tenha pedido ou autorizado tal grampo.