Cantareira continua com índice negativo, apesar das chuvas

O sistema melhorou o nível de armazenagem de água, passando para 20,5% hoje, segundo a Sabesp

São Paulo — O Sistema Cantareira continua captando água do chamado volume morto e, portanto, com índice negativo, a despeito das chuvas e da melhora do nível de armazenagem de água. Neste domingo, o manancial registrou uma alta, passando de 20,2% ontem para 20,5% hoje, de acordo com o relatório da Companhia de Abastecimento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Pelo índice negativo, que passou a ser divulgado após decisão judicial em abril deste ano, o nível do sistema melhorou 0,3 ponto porcentual (p.p.), ficando em -8,8% hoje ante -9,1% ontem. Na terceira metodologia, que calcula o porcentual do volume armazenado sobre o volume total, o manancial subiu de 15,6% para 15,8%.

A pluviometria de 3,2mm nas últimas 24 horas na região do Cantareira contribuiu para essa elevação. O manancial é responsável pelo abastecimento de 5,2 milhões de habitantes da capital, Grande São Paulo e parte do interior.

Alto Tietê e Guarapiranga

No sistema Alto Tietê, o nível dos reservatórios também subiu, passando de 16,1% ontem para 16,3% hoje, de acordo com o cálculo que leva em conta um volume morto, acrescentado no ano passado. O manancial abastece parte da zona leste da capital paulista e cidades da Grande São Paulo do entorno do manancial como Mogi das Cruzes, Poá, Guarulhos e Ferraz de Vasconcelos.

O aumento foi resultado de uma pluviometria de 24,6mm nas últimas 24 horas. Até então, havia chovido pouco sobre o manancial (0,8mm) no mês de dezembro.

Já o nível do sistema Guarapiranga, que atende cerca de 5,8 milhões de clientes da Sabesp, voltou para os 87,3% observados na sexta-feira. Ontem, marcava 87,2%. O aumento foi pequeno diante da pluviometria (34,4mm) observadas nas últimas 24 horas sobre o manancial. Até sábado, as chuvas sobre o sistema totalizavam apenas 1,6mm.

Outros mananciais

No Alto Cotia, os reservatórios operam hoje com 76,3%, sendo que ontem estavam em 75,5% de sua capacidade. No Rio Grande, o nível de armazenamento aumentou de 97,3% ontem para 97,8% hoje. Já no Sistema Rio Claro, o nível dos reservatórios ficou estável em 62,9%, apesar da pluviometria de 44mm sobre o manancial.