Cantareira começa 2016 com alta do nível de reservatórios

Desde o dia 30, o sistema avançou para o patamar acima do volume morto

São Paulo – O nível dos reservatórios do Sistema Cantareira entrou em 2016 registrando mais uma elevação. De acordo com os dados divulgados pela Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp), o Cantareira está nesta sexta-feira (1º) com 29,9% de sua capacidade, contra 29,6% do nível registrado na quinta-feira (31) pela manhã. Nessa medição são consideradas as duas cotas do chamado volume morto.

Desde o dia 30, no entanto, o sistema avançou para o patamar acima do volume morto, que exige bombeamento para retirada e distribuição da água. Pela medição que desconsidera o volume morto, o nível do Cantareira está nesta sexta-feira em 0,7%, acima do 0,3% registrado na quinta-feira. O Sistema Cantareira é responsável pelo abastecimento de 5,2 milhões de habitantes da capital, da Grande São Paulo e de parte do interior paulista.

Entre os outros cinco mananciais do Estado de São Paulo, três registraram alta no volume nas últimas 24 horas e dois tiveram baixa. O Sistema Alto Tietê tem nesta sexta-feira 23,7%, pouco acima dos 23,6% do volume da véspera. No Guarapiranga, houve queda de 85,9% para 83,3% entre quinta e sexta-feira. O Sistema Alto Cotia está em 86,5%, ante 86,1%, na mesma comparação. O Rio Grande está com 94,2% de sua capacidade, abaixo dos 94,6%. O Rio Claro subiu de 71,0% para 71,1%.