Campos diz que pretende universalizar ensino infantil

O candidato reforçou sua promessa de universalizar o Ensino Médio em período integral ao assinar o termo de compromisso com a fundação Abrinq

São Paulo – O candidato à Presidência Eduardo Campos (PSB) exaltou programas de sua gestão em Pernambuco e reforçou sua promessa de universalizar o Ensino Médio em período integral ao assinar o termo de compromisso com a fundação Abrinq, comprometendo-se com a implantação de políticas públicas para o bem estar de crianças e adolescentes.

O candidato também disse que pretende universalizar o ensino Infantil, se eleito, atendendo a mais de um milhão de crianças que não estão na pré-escola.

“Temos um olhar muito forte para a questão da primeira infância. E universalizar não é só construir creches”, disse Campos, que citou Paulo Freire na fala de que escolas não são feitas de cal e pedra, mas de gente.

Campos falou do programa implementado em Pernambuco, de escola em tempo integral e do programa chamado “Mãe Coruja”, coordenado por sua esposa Renata Campos e que implementou medidas de humanização do parto.

Ele também ressaltou a queda do índice de mortalidade infantil no estado durante sua gestão.

“Tínhamos uma mortalidade em Pernambuco acima da média do Nordeste e, em sete anos, colocamos abaixo da média do Brasil.”

“As crianças brasileiras vão sentir a diferença de ver alguém governar o Brasil sabendo a realidade das crianças brasileiras que passam fome, que são vítimas de abuso, das crianças que tem deficiência e precisam de um olhar que vai além das disputas duras muitas vezes desleais da política”, disse Campos, que se emocionou no último trecho da fala pela presença da esposa que carregava o bebê Miguel, caçula da família, que tem Síndrome de Down.