Brasil pede aos EUA liberação de documentos sobre 64

Senador Renan Calheiros solicitou documentos secretos sobre o golpe militar ocorrido no Brasil em 1964

Brasília – O presidente do Senado, Renan Calheiros, solicitou em carta enviada Senado dos Estados Unidos que libere todos os documentos secretos sobre o golpe militar ocorrido no Brasil em 1964, informaram neste sábado fontes oficiais.

A mensagem foi encaminhada ao presidente do Senado dos Estados Unidos, Joseph Biden. Na carta, Calheiros pede apoio para a “luta pelos direitos humanos no Brasil e o resgate histórico de um período nebuloso de supressão das liberdades democráticas”, segundo a Agência Brasil.

“A despeito do retorno à normalidade democrática no Brasil, ainda restam muitos episódios referentes ao golpe de 1964 que precisam ser esclarecidos, vítimas a serem reconhecidas e danos a serem reparados”, diz o texto.

O Senado também enviará uma comissão de parlamentares aos Estados Unidos para abordar a questão com congressistas americanos.

O envio da carta foi motivado por um pedido de João Vicente Goulart, um dos filhos do ex-presidente João Goulart, deposto pelo golpe de 1964.

João Vicente solicitou o auxílio da Comissão de Direitos Humanos do Senado para ter acesso a documentos que já deveriam ter sido liberados pelos EUA.

Vários documentos que perderam a classificação de sigilosos nos últimos anos nos Estados Unidos revelaram que a Casa Branca e o Pentágono encorajaram o movimento que derrubou Goulart.