Biometria teve 91,5% de eficácia nas eleições, diz TSE

Nos outros 8,5% dos casos, o reconhecimento teve de ser feito da forma tradicional, por meio de assinatura

São Paulo – O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que a identificação biométrica funcionou com 91,5% dos eleitores. Nos outros 8,5% dos casos, o reconhecimento teve de ser feito da forma tradicional, por meio de assinatura.

Neste ano, 21,6 milhões de pessoas estavam cadastradas no sistema de biometria em 764 municípios, o que corresponde a 15,18% do eleitorado brasileiro.

De acordo com o Tribunal, a identificação biométrica garante mais segurança no processo eleitoral, por isso, deve ser ampliada nos próximos anos.

Eleitores de pelo menos cinco Estados reportaram demora nas seções eleitorais devido a falhas na identificação de digitais. Por causa das filas, o Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) cogitou o adiamento do horário de encerramento da votação.

No entanto, o problema foi solucionado a tempo para que o cronograma seguisse sem alterações.