Alto índice de abstenção é recado dos eleitores, diz Temer

“Há uma decepção, sem dúvida nenhuma, com a classe política em geral. Não se pode particularizar o partido A ou B", disse presidente

Na visita que faz hoje (3) à Argentina, o presidente <a href="http://www.exame.com.br/topicos/michel-temer"><strong>Michel Temer</strong></a> disse que o alto índice de abstenções nas <a href="http://www.exame.com.br/topicos/eleicoes"><strong>eleições</strong></a> municipais de ontem (2) é um recado da população para a classe política brasileira. Segundo ele, o recado dos eleitores precisa ser assimilado para que políticos e partidos reformulem “eventuais costumes inadequados” da política brasileira.</p>

“Há uma decepção, sem dúvida nenhuma, com a classe política em geral. Não se pode particularizar o partido A ou B. Temos 35 partidos no país. Quase todos eles com candidatos às prefeituras municipais. Mesmo assim, a abstenção foi realmente muito significativa”, disse o presidente durante encontro com o presidente argentino, Maurício Macri.

“É uma mensagem, um recado que se dá à classe política brasileira para que reformule eventuais costumes inadequados”, acrescentou Temer que, depois de um almoço com o presidente Mauricio Macri, segue para o Paraguai, onde jantará com o presidente Horácio Cartes.

Temer, no entanto, ressaltou que, apesar da constatação, as eleições municipais representam um exercício democrático: “Acho que foi um recado dado pelas urnas em dois vetores. O primeiro é: cuidem-se aqueles que estão na classe política. Por outro lado, temos de festejar a democracia que se produziu ao longo do tempo e que foi exercitada nas eleições de ontem”, completou.