Alckmin reforça neutralidade sobre disputa na Câmara

O governador de São Paulo tem falado que não quer interferir na disputa para a presidência da Câmara dos Deputados

São Paulo – Após receber no Palácio dos Bandeirantes o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), reiterou que não quer interferir na disputa para a presidência da Câmara, na qual Maia tentará a reeleição, mas disse que o democrata foi bem “nos poucos meses em que presidiu” a casa.

Maia é o segundo candidato à presidência da Câmara a ser recebido por Alckmin no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual. O primeiro encontro ocorreu na semana passada, com Jovair Arantes (PTB-GO), no qual o governador paulista também fez questão de mostrar neutralidade em relação à disputa. Alckmin também deve receber um terceiro candidato, o deputado Rogerio Rosso (PSD-DF).

Assim como na reunião com Arantes, o prefeito de São Paulo, João Doria, também estava presente no encontro com Maia. Além dele, participaram deputados federais paulistas do PSDB, DEM, PR e PV.

Alckmin, que tratou Maia como candidato à reeleição, embora a candidatura do democrata ainda não tenha sido formalmente apresentada, disse que aproveitou a reunião de hoje para agradecer pela aprovação da PEC dos Precatórios.

“É uma PEC importante porque permite aos Estados e municípios que paguem os precatórios, então cumpre decisão judicial. O credor recebe os seus recursos e o governo diminui uma dívida bastante cara”, disse.

Em relação aos encontros que tem tido com os candidatos a presidente da Câmara, Alckmin afirmou que tem interesse em conversar com os parlamentares porque acredita que o próximo biênio será decisivo para a aprovação de reformas que, na avaliação do governador, trarão desenvolvimento e crescimento econômico para o País.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Welbi Maia Brito

    O governador Geraldo Alckmin é hoje um dos principais líderes do PSDB e do país. Nada mais natural que os candidatos à presidência da Câmara dos Deputados busquem o apoio do governador de São Paulo.