Dólar R$ 3,27 -0,31%
Euro R$ 3,65 -0,19%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 0,70% 63.103 pts
Pontos 63.103
Variação 0,70%
Maior Alta 3,10% BBAS3
Maior Baixa -2,75% JBSS3
Última atualização 24/05/2017 - 10:24 FONTE

Com decisão judicial, SP cancela aumento de tarifas de integração

O governador de São Paulo foi notificado na tarde desta terça-feira (10)

São Paulo – Quatro dias depois de decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, o governador do estado, Geraldo Alckmin, acolheu nesta terça-feira (10) a notificação judicial que suspende o reajuste da tarifa de integração do sistema de transporte metropolitano.

Na última sexta-feira (6), o juiz Paulo Furtado de Oliveira Filho, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), suspendeu o reajuste dos bilhetes integrados e dos temporais. No entanto, como o governo do estado não foi notificado oficialmente da decisão liminar, o aumento nas passagens permaneceu em vigor até a tarde de hoje.

Mesmo sem a notificação, o governo de São Paulo recorreu da liminar e manteve o aumento de R$ 5,92 para R$ 6,80, aplicado desde domingo (8) na Grande São Paulo.

A redução dos valores, porém, não será imediata.

Em nota, o Palácio dos Bandeirantes informou que o governo estadual enviou um comunicado para informar a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos para que tome as providências.

“A secretaria notificará a SPTrans, que gerencia o sistema de cobrança eletrônico das tarifas integradas”, diz o texto.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Welbi Maia Brito

    No primeiro dia o governador não estava no Palácio dos Bandeirantes. Portanto, não tinha como ele receber. E por ser nominal, os funcionários também não podiam. Ontem Alckmin teve até agenda pública no palácio e o Oficial de Justiça não apareceu. Mas a divulgação na imprensa que o governador não tinha sido encontrado continuou. Muito estranho isso. Só hoje o Oficial retornou e foi recebido. Essa ação movida pelo PT pode prejudicar a maioria da população que usa os bilhetes normais que estão com as tarifas congeladas.