Dólar R$ 3,27 0,13%
Euro R$ 3,63 -0,15%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa -0,51% 63.761 pts
Pontos 63.761
Variação -0,51%
Maior Alta 3,64% FIBR3
Maior Baixa -2,44% CIEL3
Última atualização 29/05/2017 - 17:21 FONTE

Alan Ruschel e Rafael Henzel voltarão ao Brasil nos próximos dias

Jogador de futebol e jornalista sobreviveram à queda do avião da Chapecoense, no último dia 29.

Medellín – O quadro de saúde do lateral-esquerdo Alan Ruschel e do jornalista Rafael Henzel, dois dos sobreviventes da queda do avião da Chapecoense no último dia 29, evolui satisfatoriamente, e os dois voltarão ao Brasil nos próximos dias, segundo os médicos que os atendem na Colômbia.

“Estamos organizando a logística para a mudança nos próximos dias de Alan e Rafael”, informou o diretor médico do Hospital San Vicente Fundación de Ríonegro, Ferney Rodríguez, em entrevista coletiva.

O especialista não descartou que o retorno dos dois sobreviventes que se recuperam na Colômbia aconteça na segunda-feira, mas esclareceu que depende da coordenação da logística e de um exame que será realizado no radialista para determinar se o estado clínico de seu pulmão permite a viagem.

“Faremos uma tomografia de controle para ver como está seu estado pulmonar para ir planejando toda a logística médica necessária para o momento no qual suas condições clínicas permitirem a mudança para o Brasil”, detalhou.

Rodríguez se mostrou positivo quanto à mudança e anunciou que Henzel está em um quarto desde a noite de ontem. O médico relatou que o jornalista está tranquilo e com um estado respiratório “satisfatório”. “O processo infeccioso pulmonar está sendo controlado. E a evolução da fratura do pé direito é adequada”, acrescentou.

Quanto a Alan Ruschel, o estado clínico permite ter o aval para voltar ao Brasil com todas as condições de segurança, pois continua evoluindo de maneira tranquila em seu quarto, e os especialistas estão controlando um processo infeccioso urinário.

No caso do zagueiro Neto, o atleta continua com “estrita vigilância” na Unidade de Terapia Intensiva, e um retorno ainda está distante, apesar da notável melhoria reportada no último dia.

“Completou 24 horas liberado do ventilador. Sua condição pulmonar continua sendo crítica, mas teve evidentes demonstrações de melhora, e estamos otimistas com sua evolução”, declarou o diretor.

Embora também permaneça na UTI, o goleiro Follmann continua evoluindo. Após uma lavagem cirúrgica, não há o risco de ampliação da amputação na perna direita. As condições em relação à infecção são “aceitáveis e um pouco tranquilizadoras”, embora ainda exijam vigilância diária.

Por fim, Rodríguez indicou que o estado pulmonar de Follmann também é tranquilizador e que os médicos começarão em breve uma melhor avaliação do estado de uma fratura da segunda vértebra cervical.