Governo deve aproveitar G20 para tentar avanço com a OCDE

O momento não poderia ser mais oportuno: a próxima reunião do conselho da organização acontece na próxima quarta-feira

O presidente Michel Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, aproveitarão a reunião do G20 em Hamburgo, na Alemanha, neste fim de semana para tentar avançar em um plano que existe há anos no país: a entrada do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O momento não poderia ser mais oportuno: a próxima reunião do conselho da organização (que também é chamada de “o clube dos países ricos”) acontece na próxima quarta-feira.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

O objetivo, não é fácil, hoje o principal empecilho para a entrada no grupo atende pelo nome de Donald Trump. A crise política do Brasil estaria por trás da resistência americana em incluir o país no grupo. Os Estados Unidos não querem uma ampliação rápida e irrestrita da OCDE, atualmente composta por 35 países.

O governo mandou carta pedindo formalmente a adesão ao grupo no fim de maio. A expectativa era de uma resposta rápida, já que o Brasil é cobiçado pelo órgão desde o governo do ex-presidente Henrique Cardoso.

Outros cinco países se candidataram a entrar (Argentina, Peru, Croácia, Romênia e Bulgária) e aguardam da mesma forma. Resta saber quem sairá na frente nessa aprovação, já que o órgão tenta manter uma “ampliação responsável” e com equilíbrio regional. A decisão pode estar neste final de semana em Hamburgo.