5 nomes cotados para fechar uma possível chapa com Marina

Irmão de Campos seria o mais indicado dentro da ala pernambucana do PSB; mas, segundo revista Piauí, Marina gostaria que a viúva Renata Campos fosse sua vice

São Paulo – A reunião do PSB para decidir se lança (ou não) a candidatura de Marina Silva à presidência acontece só na próxima quarta-feira, mas as apostas de quem poderia compor uma possível chapa com a ex-senadora já foram lançadas.

A lista seria extensa e incluiria nomes como o do atual líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque, e de Maurício Rands, um dos coordenadores da campanha de Campos.

Antônio Campos, irmão do presidenciável que morreu na última quarta-feira, seria o mais cotado dentro da ala pernambucana do PSB, segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo.

Mas, de acordo com a Revista Piauí, a preferência de Marina seria pela viúva do ex-governador. O deputado Roberto Freire (PPS) também seria outra opção. 

Veja algumas das apostas mais comentadas nos dois últimos dias nos bastidores do partido: 

Antônio Campos 

Antônio Campos, irmão do ex-governador que morreu na quarta-feira (13) (Reprodução/Facebook)

     É o único irmão de Campos. Três anos mais novo que o ex-governador de Pernambuco, ele seria o nome mais cotado para a vice-presidência dentro do PSB do estado, segundo a Folha.

Também formado pela UFPE, ele é advogado especialista em Direito Empresarial, Eleitoral, Público e do Entretenimento, de acordo com informações de seu site pessoal. Ontem, Antônio encaminhou uma carta aberta ao PSB pedindo a candidatura de Marina. Segundo ele, esta seria a vontade de Eduardo Campos.

Maurício Rands

O ex-deputado federal Maurício Rands (PSB) em audiência na Câmara (Câmara dos Deputados/Arquivo)


     É primo da viúva de Eduardo Campos e coordenador do programa do governo da campanha. Advogado, foi eleito deputado federal duas vezes consecutivas pelo PT. Em 2012, ele se desfiliou do partido e renunciou ao cargo para não ser acusado de infidelidade partidária, segundo o G1

Depois de se filiar ao PSB, o nome dele chegou a ser cotado para suceder Campos no governo de Pernambuco. Segundo a Folha de São Paulo, ele seria outra aposta para compor a chapa com Marina.

Renata Campos

Renata, Eduardo Campos e Miguel, que nasceu em janeiro (Alexandre Severo/PSB)

     É a viúva de Eduardo Campos e principal herdeira política do espólio dele. Segundo a revista Piauí, a economista formada pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) seria a preferida de Marina Silva. Auditora licenciada do Tribunal de Contas de Pernambuco, Renata era a principal influência política de Campos. 

No ano passado, a candidatura dela ao cargo de deputada federal teria sido cogitada pelo partido. No entanto, a gravidez do caçula Miguel, que nasceu em janeiro, pode ter mudado os planos da família.

Beto Albuquerque

Beto Abulquerque (PSB), líder do partido na Câmara (Divulgação)

      É o atual líder do PSB na Câmara dos Deputados. Formado em Direito pela Universidade de Passo Fundo (UPF), foi eleito deputado federal quatro vezes consecutivas.

Júlio Delgado

Deputado federal Júlio Delgado (PSB) em audiência na Câmara (Câmara dos Deputados/Arquivo)

Também do PSB, é deputado federal pelo estado de Minas Gerais. Advogado, estreou na Câmara em 1999.