Quem são os 36 réus da Lava Jato

De ontem para hoje, o número de réus em ações penais da Operação Lava Jato saltou de 19 para 36

São Paulo – De ontem para hoje, o número de réus em ações penais da Operação Lava Jato saltou de 19 para 36. 

Hoje, Sérgio Moro, juiz responsável pelas investigações, aceitou denúncia e abriu uma ação contra mais dez investigados ligados às empreiteiras Camargo Corrêa e UTC Engenharia.

Apenas três investigados na Lava Jato ainda não viraram réus: Nestor Cerveró, da Petrobras; Fernando Soares, lobista conhecido como Fernando Baiano; e Júlio Camargo, da Toyo Setal. 

Sérgio Moro ainda deve julgar o pedido de recebimento de denúncia contra esses investigados. O juiz já aceitou denúncias contra executivos da Engevix, da OAS, da Galvão Engenharia e da Mendes Júnior.

Já são 16 meses de investigação e a Lava Jato está em sua sétima fase das operações. O Ministério Público Federal (MPF) estima que 286 milhões de reais tenham sido movimentados no esquema.

Veja quem já virou réu na Operação Lava Jato:

Empresa Suspeito Descrição
Agência de viagens que atuava na GFD Mário Lúcio de Oliveira diretor da agência de viagens que atuava na GFD, segundo delação de Youssef
Bônus Banval Enivaldo Quadrado ex-dono da corretora, que atuava na área financeira da GFD
Camargo Corrêa Dalton Santos Avancini presidente
Camargo Corrêa Eduardo Hermelino Leite vice-presidente
Camargo Corrêa João Ricardo Auler presidente do Conselho de Administração
Engevix Gerson de Mello Almada vice-presidente
Engevix Carlos Eduardo Strauch Albero diretor
Engevix Newton Prado Júnior diretor
Engevix Luiz Roberto Pereira ex-diretor
Galvão Engenharia Dario de Queiroz Galvão Filho executivo
Galvão Engenharia Eduardo de Queiroz Galvão executivo
Galvão Engenharia Erton Medeiros Fonseca diretor de negócios
Galvão Engenharia Jean Alberto Luscher Castro diretor presidente
GFD Investimentos Carlos Alberto Pereira da Costa representante formal
Mendes Júnior Alberto Elísio Vilaça Gomes executivo
Mendes Júnior Angelo Alves Mendes vice-presidente
Mendes Júnior José Humberto Cruvinel Resende funcionário
Mendes Júnior Rogério Cunha de Oliveira diretor da área de óleo e gás
Mendes Júnior Sérgio Cunha Mendes diretor vice-presidente executivo
MO Consultoria Waldomiro de Oliveira dono
OAS José Adelmário Pinheiro Filho presidente
OAS Agenor Franklin Magalhães Medeiros diretor-presidente da área internacional
OAS Fernando Augusto Stremel Andrade funcionário
OAS João Alberto Lazzari representante
OAS José Ricardo Nogueira Breghirolli apontado como contato de Youssef com a OAS
OAS Mateus Coutinho de Sá Oliveira funcionário
Petrobras Paulo Roberto Costa ex-diretor de Abastecimento
Sanko-Sider Mário Andrade Bonilho sócio e administrador
UTC João de Teive e Argollo diretor de Novos Negócios
UTC do Ribeiro Pessoa presidente da construtora, chefe do “clube” de empreiteiras que atuava na Petrobras
UTC Sandra Raphael Guimarães funcionária
  Alberto Youssef doleiro, acusado de chefiar o esquema de corrupção
Adarico Negromonte Filho irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP-BA), apontado como emissário de Youssef
Antonio Carlos Fioravante Brasil Pieruccini advogado que teria recebido propina de Alberto Youssef
Jayme Alves de Oliveira Filho suspeito de envolvimento com Youssef na prática de lavagem de dinheiro
João Procópio de Almeida Prado apontado como operador das contas de Youssef no exterior