Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,29%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa -0,57% 63.718 pts
Pontos 63.718
Variação -0,57%
Maior Alta 3,50% FIBR3
Maior Baixa -3,20% TIMP3
Última atualização 29/05/2017 - 15:33 FONTE

Temer, Aécio, Joesley e as 24 horas que abalaram o País

Confira um resumo com os desdobramentos da denúncia de Joesley Batista envolvendo Michel Temer e Aécio Neves

São Paulo — Acostumados nos últimos anos com graves escândalos políticos e tramas tão complexas que nem os roteiristas da série de TV House of Cards conseguem escrever, os brasileiros viram nas últimas 24 horas acontecimentos que parecem indicar que o Brasil está somente nos primeiros capítulos de uma grande história de corrupção, grampos e delações.

A denúncia, revelada pelo jornal O Globo, de que Michel Temer teria dado aval para manter uma “mesada” a Eduardo Cunha na cadeia, para que ele não revelasse mais informações comprometedoras; e de que Aécio Neves teria recebido R$ 2 milhões da JBS, após pedido direto a Joesley Batista, caiu como uma “bomba atômica” em Brasília.

A seguir, um resumo das últimas 24 horas que lançaram mais incertezas na política brasileira e provocaram um dia desastroso na bolsa de valores.

17 de maio

19h30

O jornalista Lauro Jardim, de O Globo, revela em reportagem no site do jornal que Joesley Batista, ex-presidente da JBS, entregou à Procuradoria Geral da República (em delação premiada no âmbito da Lava Jato) áudios e vídeos que comprovariam denúncias escandalosas contra o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves.

Aécio teria pedido R$ 2 milhões a Joesley. Já Temer teria dado aval para que uma “mesada” continuasse a ser dada a Eduardo Cunha na cadeia, de modo que Cunha não “falasse mais”.

20h

Um coro de “Fora, Temer” surge na Câmara, iniciado por deputados da oposição. O deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) protocola um pedido de impeachment, com base no artigo 9º, item 7, da Lei de Responsabilidade.

20h30

Temer se reúne no Palácio do Planalto com políticos aliados e com o seu núcleo de comunicação para começar a desenhar o seu posicionamento público. Entre os presentes, estão Henrique Meirelles, Eliseu Padilha e Rodrigo Maia.

Michel Temer: preocupado com as delações da JBS

Michel Temer: preocupado com as delações da JBS (Ueslei Marcelino/Reuters/Reuters)

21h30

Em nota oficial, Michel Temer confirma que teve uma reunião com o empresário Joesley Batista, mas diz que não solicitou pagamentos para obter o silêncio de Eduardo Cunha.

22h

Manifestantes contra Michel Temer se reúnem na Avenida Paulista, em São Paulo, e em Brasília. “Panelaços” também acontecem.

22h30

Mais informações aparecem sobre a delação de Joesley Batista, segundo o jornal O Globo.

A Polícia Federal filmou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) recebendo uma mala contendo R$ 500 mil. O dinheiro teria sido enviado por Joesley.

23h50

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, Temer confirma, em conversa com aliados no Palácio do Planalto, de que ele ouviu de Joesley a informação de que um dinheiro era dado a Eduardo Cunha e não manifestou objeção.

Segundo pessoas que participaram da conversa, Temer teria entendido o dinheiro como “um ato de solidariedade”.

18 de maio

7h

A irmã de Aécio Neves, Andréa Neves, é presa por agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Ela estava no condomínio Retiro das Pedras, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte.

O primo de Aécio, Frederico Pacheco de Medeiros, também é preso na Grande BH. 

Andrea Neves, irmã de Aécio Neves, é escoltada pela Polícia Federal, em Belo Horizonte, dia 18/05/2017

Andrea Neves, irmã de Aécio Neves, é escoltada pela Polícia Federal, em Belo Horizonte, dia 18/05/2017 (Cristiane Mattos/Reuters)

7h40

Procuradoria Geral da República (PGR) pede ao ministro Edson Fachin a prisão de Aécio Neves. 

9h50

Michel Temer cancela a sua agenda de compromissos do dia.

11h40

Novos detalhes da delação de Joesley são divulgados. Segundo jornais, Temer teria antecipado a Joesley a informação de que o Comitê de Política Monetária cortaria os juros em um ponto percentual.

12h

Segundo jornais, ministros e líderes de pelo menos quatro partidos aliados do governo se reúnem para discutir a possível saída de Temer do cargo. A reunião aconteceu na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

13h

O Planalto pede acesso às gravações de áudio citadas na delação de Joesley Batista. A Casa Civil confirma que fez o pedido ao Supremo Tribunal Federal.

13h10

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso publica, em seu perfil no Facebook, texto pedindo respeito à Constituição e diz que, “se as alegações da defesa não forem convincentes”, uma saída seria a renúncia de Michel Temer do cargo de presidente da República.

13h40

Imagens reveladas pela coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, mostram enviados de Michel Temer e Aécio Neves recebendo dinheiro do diretor de relações institucionais da JBS, Ricardo Saud.

A Polícia Federal conseguiu gravar o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), um ex-assessor de Temer, recebendo em São Paulo uma mala com dinheiro de Saud.

Imagens mostram entrega de propina a emissários de Temer e Aécio

Imagens mostram entrega de propina a emissários de Temer e Aécio (Reprodução / O Globo) (O Globo/Reprodução)

13h50

O PSDB decide que o deputado Carlos Sampaio (SP) vai substituir Aécio Neves na presidência do partido.

14h

O STF confirma abertura de inquérito para investigar Michel Temer.

14h10

O ministro Edson Fachin nega o pedido da PGR de prender o senador Aécio Neves. Fachin decide afastar o senador de suas funções, mas mantém seu cargo. O passaporte de Aécio é retido.

15h15

O PTN, com uma bancada de 13 deputados, anuncia o rompimento oficial com o governo Michel Temer.

15h40

Deputados do PSDB protocolam pedido de impeachment contra o presidente Michel Temer. Sete deputados assinam o pedido, mas nenhum anuncia oficialmente a saída da base aliada. O pedido é articulado pelo deputado João Gualberto (PSDB-BA).

15h50

Petições online pedindo a renúncia de Michel Temer conseguem mais de 100 mil assinaturas.

15h55

A defesa de Aécio Neves nega que o parlamentar tenha recebido recursos irregulares. Diz que Aécio é vítima de uma “farsa” montada para incriminá-lo.

16h10

O presidente Michel Temer faz pronunciamento oficial, nega as acusações e diz que não vai renunciar ao cargo. Diz que já pediu acesso ao conteúdo da delação, para poder se defender, mas não obteve resposta até aquele momento. Pede uma apuração rápida das denúncias.

Presidente Michel Temer, dia 18/05/2017

Presidente Michel Temer, dia 18/05/2017 (Igo Estrela/Getty Images)

16h35

Rede e PSOL protocolam pedido de cassação do mandato de senador de Aécio Neves. A representação se baseia em suposta quebra de decoro parlamentar, por conta das denúncias da delação de Joesley Batista.

16h40

Ministro Edson Fachin autoriza abertura de novo inquérito contra o presidente do Senado, Eunício Oliveira, no âmbito da Lava Jato.

17h

JBS fecha o dia na Bolsa com 10% de queda. Os papéis fecharam em 8,55 reais. Na semana, as ações da companhia acumularam queda de 24,76%.

Já o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em queda de 8,83%, a 61.575 pontos, giro financeiro de 22,94 bilhões de reais e volume recorde de transações.

17h30

O ministro da Cultura e presidente do PPS, Roberto Freire, afirma, por meio de sua assessoria, que irá deixar o governo.

17h35

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, levanta o sigilo da delação premiada da JBS. Assim, parte do conteúdo ou seu conteúdo total poderá ser divulgado. 

17h40

Ainda à frente do PSDB, Aécio anuncia que vai se licenciar da presidência do partido e que vai se dedicar a provar sua inocência. Ele indica o senador Tasso Jereissati (CE) para assumir o cargo de modo interno.

Senador Aécio Neves (PSDB-MG)

Aécio Neves (PSDB-MG) (Marri Nogueira/Agência Senado)

18h

Manifestações começam em São Paulo, Rio de Janeiro e outras cidades. Os manifestantes pedem a saída de Michel Temer do cargo de presidente.

18h40

O áudio gravado por Joesley Batista em conversa com Michel Temer é divulgado pelo jornal O Globo.

19h30

Manifestações continuam em diversas cidades brasileiras. No Rio de Janeiro, há confusão entre manifestantes e polícia.

Mais veículos de imprensa obtêm gravações de áudio que poderiam comprometer Michel Temer.

Manifestantes na Avenida Paulista em protesto contra Temer, em São Paulo, dia 18/05/2017

Manifestantes na Avenida Paulista em protesto contra Temer, em São Paulo, dia 18/05/2017 (Paulo Whitaker/Reuters)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. nivaldoemilio

    Quando veremos o epílogo desta TRAMA ??????????????????