11 são presos em operação contra corrupção nos transportes do Rio

A PF também apreendeu R$ 2,3 milhões, 17 mil euros e US$ 8 mil em dinheiro, além de 49 caixas com objetos, relógios e joias

A Polícia Federal (PF) informou, nessa segunda-feira (3) à noite, que 11 mandados de prisão foram cumpridos contra suspeitos e acusados de participar de uma organização criminosa que atuava no setor de transportes do Rio de Janeiro.

Ao todo, foram cumpridos oito mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária e 30 mandados de busca e apreensão.

Dez pessoas foram presas no Rio de Janeiro e uma em Santa Catarina. O preso no Sul do país será encaminhado ainda hoje (4) ao sistema penitenciário fluminense, onde ficarão todos os demais acusados e suspeitos.

Ao todo, foram apreendidos R$ 2,3 milhões, 17 mil euros e US$ 8 mil em dinheiro, além de 49 caixas com objetos, relógios e joias.

Esse material será periciado pela Polícia Federal.

A Operação Ponto Final, um desdobramento da Lava Jato, investigou um esquema de propinas repassadas de empresários de transportes para agentes públicos, entre eles o ex-governador Sérgio Cabral, segundo o Ministério Público Federal.