São Paulo
Germano Luders
Carregando

O chip do Facebook

O Facebook, maior fenômeno da internet dos últimos anos, pode ter um impulso a mais no Brasil. Um chip desenvolvido pela companhia francesa Gemalto em parceria com a empresa de Mark Zuckerberg permite que usuários de celulares comuns, que não têm acesso à internet de banda larga nem recursos que permitam a navegação pela rede, possam usar o Facebook, lendo e postando mensagens. O chip, que por enquanto está sendo testado na Argentina, foi oferecido às operadoras brasileiras. O mercado para a novidade é imenso: há cerca de 200 milhões de celulares comuns no Brasil, ante 47 milhões de smartphones. O país é hoje o terceiro maior mercado do Facebook, com 45 milhões de usuários, atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia.

Comentários
A seção Blogs é melhor vista nas versões recentes dos browsers Chrome, Firefox, Safari e Internet Explorer. Não funciona no IE na versão 8 ou inferiores.