O Negócio é Lista

25.06.2010 - 19h21

Os 5 maiores golpistas financeiros da história

Eles podem até parecer personagem de filme hollywoodiano, mas são homens da vida real que vislumbraram uma oportunidade de escalada financeira às custas dos outros. Usaram da sua credibilidade entre investidores para oferecer negócios com boa rentabilidade e puderam usufruir da estratégia até que o desmoronamento das bolsas revelasse um esquema fraudulento.

Desde a década de 20 há registro de fraudes financeiras como o de Carlo Ponzi, cujo nome veio a denominar a operação fraudulenta em pirâmide. Foi dos anos 90 pra cá, no entanto, que o mundo dos investimentos presenciou fraudes bilionárias. Confira quem são os 5 maiores golpistas da história.

5. Hassan Nemazee

O próximo dia 30 de junho será uma data decisiva para o futuro do milionário americano de ascendência iraniana Hassan Nemazee. É nessa data que o investidor tomará conhecimento se vai cumprir 15 anos e 8 meses ou 19 anos e 7 meses de prisão pela fraude que envolveu grandes bancos como Bank of America, Citibank e HSBC. Ao todo, o ex-doador de campanhas democratas, como a de Bill Clinton, contraiu 292 milhões de dólares em empréstimos com a utilização de falsas garantias.

4. John Rusnak

O principal banco irlandês, Allied Irish Bank (AIB), comunicou em 2002 que um corretor havia “queimado” 691 milhões de dólares de perdas em operações de câmbio. O irlandês reconheceu que a artimanha foi elaborada para cobrir perdas dele nos anos  90, já cumpriu os cerca de 6 anos de prisão e está em liberdade.

3. Nick Leeson

Nick Leeson ficou conhecido por afundar sozinho o banco Barings, o mais antigo banco comercial em Londres, nos anos 90. O operador apostou num aumento do índice da bolsa de Tóquio  - que estava em baixa -, especulou sobre o preço do petróleo e, com ainda outras operações frustradas, foi o responsável por 1,4 bilhão de dólares em perdas do banco.  Condenado a seis anos de prisão, ele foi solto em 1999.

2. Bernard Madoff

O autor do segundo maior golpe financeiro da história, o investidor americano Bernard Madoff, foi condenado a 150 anos de prisão por 11 crimes confessados, que incluem fraude contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e perjúrio. O ex- presidente da bolsa eletrônica Nasdaq assombrou Wall Street e vitimou milhares de clientes, de entidades de caridade a celebridades como Steven Spielberg e Paul McCartney. O golpista causou prejuízos de 3,2 bilhões de dólares no total.

1. Jerome Kerviel

O maior golpista financeiro da história pode ter saído da fraude sem ter lucrado nada. A dúvida sobre a motivação do  francês Jerome Kerviel é tamanha que a sentença, que deveria sair no fim de junho, só deve sair em outubro. O operador do SocGen foi apontado como o culpado por operações não autorizadas que levaram a perdas de 6 bilhões de dólares do segundo maior banco francês e uma das instituições financeiras mais tradicionais da Europa, o Société Générale.  Kerviel poderá ser sentenciado a cinco anos de prisão, além de ser multado em 375 mil euros.

Com informações da Bloomberg Markets.

Último comentário por Rogerio : Ué ... estranhei não ter nenhum brasileiro aí ... kkk vai ver a grana "não contabilizada" não conta !?!?

Comentários (18) 

  • Termo de uso | Comentários sujeitos a moderação
  • Mateus Silva

    150 anos de prisão? hahaha coitado o que me surpreende é o fato deles acharem que uma quantia dessa possa passar despercebida.

  • Augusto Barbosa Lima

    O que será que se passa na mente dos banqueiros dirigentes destas instituições financeiras, que os levam a acreditar em resultados tão milagrosos? A grande...

  • Giancarlo Valenti

    O melhor negócio para se ter no Brasil é um banco bem administrado. O segundo melhor é um banco MAL administrado. Com nossos políticos, seus amigos colabora...

Expandir todos os 18
Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados