A Temporada 7 de Game of Thrones chegou ao fim. Ainda bem

Depois de uma temporada ruim e cheia de furos, Game of Thrones afunila a história rumo ao fim. Será que a grandeza desse universo será respeitada?

No meio da ressaca do episódio final de Game of Thrones, o blog entrou em uma reflexão profunda sobre os rumos que a série tomou nesta temporada, a penúltima de sua história, e começou a traçar as previsões para a 8ª e última, que só deve fazer a sua estreia em 2019.

Começando pelo balanço do que já foi: infelizmente, o saldo não é positivo. Desde o início da temporada, em meados de julho, reclamamos do ritmo, veloz em alguns pontos e lentíssimo em outros, mostrando a falta de coerência do roteiro, e falamos sobre como isso prejudicou o desenvolvimento dos núcleos narrativos e seus personagens.

É verdade que o finale trouxe momentos espetaculares (veja aqui a crítica completa) e sinalizou a retomada do fôlego da trama. Mostrou também que ainda é possível combinar a ação das batalhas com as disputas de poder, características essenciais de GoT que contribuíram para o sucesso da série.

Não sabemos, no entanto, se isso é suficiente para deixar para lá os diálogos ruins, as resoluções fáceis para situações complexas e a confiança altíssima no recurso da “impossibilidade plausível” — a ideia de que os espectadores suspendem o senso de realidade em prol de eventos inverossímeis. Não vamos confundir fantasia, ficção e magia com incoerência.

Com o passo acelerado (justificável do ponto de vista da redução do número de episódios de 10 para 7, mas não da qualidade narrativa), esses defeitos ficaram evidentes. Na visão do blog, a atual temporada foi a pior já feita e deixou clara a falta que a escrita de George R. R. Martin faz, já que não há mais referências dos livros para guiar a série.

Vejam, a história de Game of Thrones é monumental. São centenas de personagens, cada qual com suas particularidades, embrenhados entre alianças e desafetos, buscando a sobrevivência e o poder. Transferir essa complexidade para enredos curtos e adaptados à realidade da televisão é uma tarefa dificílima. E fazê-lo de modo acelerado torna tudo ainda mais difícil.

Ainda assim, e mesmo com o afunilamento justificável da história (uma escolha feita pelos roteiristas para sinalizar que estamos nos dirigindo para o fechamento da série), é difícil entender a simplificação da narrativa e os furos que apareceram.

E isso nos leva diretamente para as expectativas em torno do que temporada 8 de Game of Thrones trará. A nova fase, informou o site Business Insider, pode estrear apenas em 2019 e há evidências de que terá menos episódios, porém mais longos: devem ser 6 com 82 minutos cada.

A julgar pelo que vimos na temporada 7, o que mais incomoda é a incerteza em torno do que vamos encontrar quando o final chegar: o respeito à grandeza desse universo construído com tanto primor nos últimos anos ou a sua ruína de uma vez por todas em mais uma temporada descuidada.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. vinicius Belotti

    Com certeza a Senhorita é daquele tipo que não quer ser modinha…. mesmo sabendo que algumas coisas atraem muitas pessoas por que realmente são boas! Ridículo escrever isso! Uma das melhores Séries do momento, como criticar? nunca uma série ou um filme ira se enquadrar 100% com um livro. Até hoje não entendo por que críticos falam de coisas tão grandes. É simples. Uma regra simples da vida, “Só intervenha no que pode intervir” Não gostou da série… faça uma melhor. Se não faça como as outras 18 milhões de pessoas e só assista. (Melhor temporada)

    1. Gabriela Ruic

      Oi, Vinicius! Caramba, não precisa ficar bravo comigo não, hahaha! :)
      Game of Thrones é uma excelente série (acho que nisso concordamos), mas definitivamente não gostei da última temporada e vou torcer para que a oitava seja melhor. Comente sempre! Abraços.

    2. Realmente ficou fraca (nunca vi uma pessoa, um corvo e dragões voando tão rápido) e ficaram alguns pontos sem explicações: Por exemplo, a armada da Daenetys foi dividida em duas, uma foi com a Asha e a outra com os imaculados, certo?? E se me lembro bem, todos os navios foram queimados. Como surgiram os dothrakis em terra para atacar o Jamie se os dothraquis estavam na ILHA, sem barcos para irem ao outro lado do continente?? ´Que comece o mi mi mi…

  2. Luis Gonçalves

    Eu preferia morrer do que ver GOT fazer o que fez hoje… 😭😭😭😭 hummmmmm 😭😭😭… Que vergonha 😠😠😠 … Mercenários….😭😭😭 GOT é a maior decepção do mundo😢😢😭😭😭

    1. Gabriela Ruic

      Força, Luis! <3

  3. Nitay Gustavo

    Assistindo essa temporada, a vontade de ler o sexto livro cresceu 1000% (George pelamor, termina isso!).

    A série se perdeu, isso é fato, uma coisa é ter os livros como um norte, mas agora sem isso D&D estão tentado fazer algo extraordinário, porém eles não são geniais como o vovô Martin.

    Creio que a próxima temporada vai ser mais coerente que essa, pois será focada somente no norte, daí não haverá essa coisa louca de teletransporte de personagens.
    Creio que tiveram que acelerar as coisas, para que consigam terminar tudo na oitava temporada (ainda não sei o por que, poderia haver 10 temporada que eu não reclamaria).
    Tem muita gente “P” da vida, falando que é fan service e etc, mas eu realmente não fiquei xingando a série, só fiquei um pouco decepcionado mesmo.
    Nessa temporada teve uns diálogos tão desnecessários e em contra partida atropelaram muitas coisas importantes.
    Por fim estou no aguardo dos próximos livros.
    Parabéns pelo texto Gabriela, acho que compartilhamos do mesmo sentimento…

    1. Gabriela Ruic

      Gustavo, obrigada pelo seu comentário e pela gentileza. Eu também acho que as acusações de fanfic foram um pouco exacerbadas, embora eu ainda sinta que alguns desdobramentos que a série trouxe nas temporadas pós-livros não teriam passado em branco, se estivéssemos falando da época em que os livros acompanhavam a série. E é isso, a complexidade que a série tinha me parece ser consequência direta da genialidade do Martin. Estou ansiosíssima pelos livros e também pela 8ª temporada.

      Outro tema, aqui entre nós (e quem mais ler esse comentário, hehe), eu até diria que o grande vencedor de tudo isso é o próprio Martin: conseguiu hypar a sua obra em uma produção monumental de um canal como a HBO, mantendo a integridade e a essência da história escrita (ele já disse que vários personagens mortos pela HBO seguem vivinhos da silva nos livros, ou seja, o que a série trouxe em nada impactará as páginas que ele ainda está escrevendo) e ainda pode usar o atraso na produção das próximas obras para alavancar as vendas. Sensacional!

      Volte sempre! Abraços.

  4. Esperando os livros, esses são realmente bons. Isso se o velho não bater as botas antes…

  5. eu entendo todos os problemas e dificuldades em dirigir a série sem os livros, por isso gostei da temporada de modo geral e o final foi muito bom, o que nos dá a certeza de uma última temporada espetacular, afinal martim estará acompanhado de perto os frutos do seu filho mais precioso.