Nova York - O lucro da norte-americana Cargill cresceu levemente no terceiro trimestre fiscal, sustentado pelo aumento da receita nos setores de ingredientes alimentícios e serviços agrícolas. No trimestre finalizado em 29 de fevereiro, a Cargill lucrou US$ 766 milhões com base em operações continuadas, pouco acima dos US$ 763 milhões registrados no mesmo período do ano passado. A receita subiu 5%, para US$ 31,9 bilhões.

A empresa americana tem se esforçado para manter os ganhos em um mercado volátil. Após alcançar resultados recordes no último ano fiscal, encerrado em 31 de maio, a Cargill relatou uma série de quedas nos lucros deste ano fiscal.

No terceiro trimestre fiscal, a companhia lucrou mais que o dobro do total apurado no primeiro semestre, ressaltou o executivo-chefe da Cargill, Greg Page. "Embora o ano continue conturbado para a economia global, fizemos um bom trabalho navegando na incerteza", disse Page.

Os setores que mais se recuperaram foram os de ingredientes para alimentos e serviços agrícolas. Na base combinada, os ingredientes alimentícios registraram ganhos recordes no terceiro trimestre, embora o resultado das operações de carne tenham ficado bem abaixo do recorde do ano passado, conforme os americanos se distanciaram da carne vermelha.

Os lucros com processamento e produção de grãos saltaram em relação à mínima do trimestre anterior, enquanto a companhia estabeleceu posições mais vantajosas no momento de instabilidade e risco na economia global. Em dezembro, a Cargill cortou 2 mil postos de trabalho devido à turbulência da economia mundial. As informações são da Dow Jones.

Tópicos: Balanços, Empresas, Cargill, Empresas americanas, Lucro